10 de setembro de 2011

Dom Casmurro - representação em um vestido de crochê

Mais um livro lido em agosto de 2011. Dom Casmurro de Machado de Assis, um clássico da literatura brasileira. Para representar a beleza desse romance, encontrei um vestido elaborado por Helen Rodel que traz um comentário interessante da narrativa em sua descrição.


Este é um vestido em crochê, totalmente feito à mão e sem costuras cujas cores, a partir do topo, retratam o que antes era branco e cristalino, depois foi maculado pela dúvida, se banha de sangue da entrega, musgo do tempo em arrasto, marrom do cair ao chão, azul da honra manchada e por fim o negro do luto pela morte da crença.

O vestido representa a mácula do amor vivenciado por Bentinho, personagem título da obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, publicada em 1899.
Mas, Bentinho teria sido traído pela esposa com seu melhor amigo, ou não? Ao final da narrativa, percebemos que carregamos a mesma dúvida de Bentinho, pois não conseguimos provar a culpa ou inocência de Capitu. Essa dúvida persiste porque o narrador tanto fornece indícios da existência do adultério quanto da pureza do comportamento da esposa. Entretanto, ele procura de todo modo, através de sua narrativa, convencer-nos da culpa de Capitu, o que terminaria por justificar sua decisão de abandonar mulher e filho na Suíça.

Você leu Dom Casmurro? São apenas 148 capítulos pequenos!
Conte pra gente...Dom Casmurro é um livro complexo e cada leitura origina uma nova interpretação. Eu amei ter lido novamente!!!

Foto: http://www.helenrodel.com.br/projetos/dom-casmurro/

8 comentários:

Voltar ao topo