29 de outubro de 2014

Como incorporar lembranças de viagens à decoração


Sempre que voltamos de alguma viagem trazemos histórias para contar e lembranças do local visitado. Esses souvenirs, além de nos remeterem a momentos importantes da vida, são ótimos elementos para decorar a casa, pois dão um toque mais intimista ao ambiente e trazem para a rotina, boas sensações.

Esses objetos mostram também, aspectos da personalidade dos moradores. Uma viagem para Amsterdã, por exemplo, pode render souvenirs típicos, como sapatinhos holandeses, garrafas de cerveja, e outros que relembram uma data, ou um lugar especial.  A garrafa pode servir de vaso para flores e ser usada na decoração de mesas e janelas, por exemplo. Postais, imagens e folders de locais visitados deixam de ser pilhas de papel para ganhar destaque em um mural colocado na parede, com pequenos recortes dos passeios.

A melhor dica para a compra de lembranças em viagens é optar por objetos que podem ser facilmente incorporados a qualquer ambiente. Evitar os bibelôs típicos ou miniaturas, por exemplo é fundamental, pois ocupam espaço e dificilmente, são incorporados a decoração. É muito mais criativo escolher uma peça que seja atrativa, mas não diga de cara de onde ela veio, conseguindo ficar neutra e harmônica em uma sala ou quarto.




Mas, se você tem muitos objetos de viagens, uma boa dica é aproveitá-los em um único canto. Por exemplo, tecidos adquiridos há tempos podem servir para a confecção de almofadas. Ou ainda podem ser emoldurados e colocados na parede, dependendo da estampa e da proposta. A criatividade deve ser aplicada sem medo de subverter a ideia inicial, uma vez que a renovação é a chave de uma decoração atrativa.

O primeiro passo para conseguir conciliar esses objetos com o espaço da casa é ter em mente essa proposta já durante a viagem. Afinal, é só nela que essas decisões poderão ser tomadas. Por isso, mais do que apenas bibelôs, é importante que os souvenirs tragam também uma utilidade prática, que se incorpore à rotina da casa.

Não tenha medo de usar as lembranças na decoração. Nada de ficar guardando aquele quadro lindo ou aquela louça comprada em algum canto do mundo só por medo de acabarem desbotando ou sendo danificados. A função deles só se configura a partir da relação que criamos ao torná-los presentes em nossa vida. Basta desapegar e pensar que viagens antigas também são base para planos futuros.

Um comentário:

Obrigada pela visita. Sua opinião é muito importante! RoArchela

Voltar ao topo