30 de outubro de 2014

Nouvelle Cuisine no cardápio do final de ano, sugestão de encher os olhos

Com a aproximação do período de festas, reuniões de família e confraternizações entre amigos, representada pelo Natal e Ano Novo, logo pensamos em  cardápios mais elaborados e mais leves para receber.

Queremos aproveitar os produtos da época, dar um novo visual aos pratos que fazemos costumeiramente e desenvolver toda a nossa criatividade. Esta é a proposta da Nouvelle Cuisine que surgiu na França em fins da década de 1960 cujo principal representante é Paul Bocuse. 



A Nouvelle Cuisine é uma opção de requinte sempre bem apreciada. Regalo para os olhos, ela tem como princípio básico o estímulo do uso mútuo de percepções. Você também pode preparar em casa, um prato aparentemente, tão sofisticado como aquele que já viu em um restaurante internacional e surpreender seus queridos. Veja como é simples. 

Estas dicas podem garantir o sucesso de seu almoço ou jantar, acredite.
  1. O primeiro passo é muito simples. Evidencie o ingrediente principal do prato em relação aos demais. Se o prato for bacalhau com purê, o bacalhau deve ficar mais alto  do que os demais ingredientes, dispostos no prato.
  2. Os acompanhamentos nunca devem ser da mesma cor do ingrediente principal. Utilize ingredientes com diferentes cores no prato. Como o prato de bacalhau com batatas possui praticamente a mesma cor, escolha guarnições coloridas.
  3. Uma regra importante da Nouvelle Cuisine é deixar as bordas do prato livres. Os alimentos devem se concentrar somente no centro do prato. 
  4. A apresentação do prato deve ser elaborada e sofisticada, mas ao mesmo tempo simples e de bom gosto. Não exagere nas guarnições e na montagem do prato. Nessa hora a escolha da louça é fundamental. Dê preferência à louça branca ou monocromática, para não interferir no visual.
  5. Na decoração, utilize ervas frescas que combinam com o ingrediente principal como salsinha, coentro, cebolinha e manjericão.
  6. Utilize salsinha bem picada e faça uma linha no prato definindo um ponto estratégico à sua escolha. Fica lindo!
  7. Os legumes devem ser cortados de forma regular e colocados no prato de formas diversificadas. Crie formas geométricas.
  8. A colocação do molho deve ser bem cuidadosa. É recomendável utilizar uma bisnaga para pincelar em pontos chave do prato, como por exemplo: uma leve salpicada sobre as verduras, ou pontos específicos de molho em cima da carne.
  9. Pouca quantidade, poucos ingredientes e poucas guarnições são as recomendações. Cada prato deve ser preparado individualmente, de acordo com o número de pessoas que serão servidas.
  10. O contraste com a decoração rústica  cria a ambientação necessária.
A característica principal dessa cozinha é o uso de produtos sazonais de altíssima qualidade para resultar na preservação dos sabores de cada alimento. Utiliza muito azeite e ervas frescas e dá grande importância à criatividade do chef. Sua interpretação no Brasil provocou um impacto no meio gastronômico, especialmente, após a chegada de grandes chefs franceses  nos anos de 1980, como Claude Troigros e Laurent Suaudeau  que movimentaram as cozinhas das grandes redes hoteleiras do Rio de Janeiro e São Paulo, impulsionados pelo fluxo de turistas internacionais. Estes chefs totalmente inspirados pelos preceitos da Nouvelle Cuisine, que defende o uso de produtos locais, juntaram a técnica secular francesa com frutas brasileiras como a goiaba, o maracujá e outras que fazem parte de nossa cultura e criaram novos pratos. 


Crédito das fotos: cozinhas, europa 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Sua opinião é muito importante! RoArchela

Voltar ao topo