11 de junho de 2016

Como organizar um coquetel

Algumas dicas sempre ajudam, pois geralmente o objetivo sempre é profissional e nesse caso, é também uma boa oportunidade para conhecer pessoas, trocar informações e cartões profissionais.



O motivo deve ser declarado aos convidados em convite impresso ou verbal: lançamento de livro, abertura de exposição, confraternização, boas-vindas ou despedida. Quem está convidando paga a conta. Você também pode receber em casa.

Em geral o coquetel acontece após o horário de trabalho e são suficientes, duas horas de duração. 

Escolha um local onde as pessoas possam ficar próximas, na mesma sala e coloque poucos assentos para que elas fiquem em pé e movimentem-se entre os grupos. Mas é sempre bom pensar em alguns espaços, para que as pessoas possam sentar-se caso estejam cansadas, especialmente as mais velhas. 

Coloque somente mesas de apoio. Circule, pois não é adequado monopolizar a atenção de alguém o tempo todo. O serviço deve ser volante. Garçons e copeiros circulam entre os convidados.

Serve-se vinho, champanhe, uísque e coquetéis preparados em quantidade maior. Sem álcool – coquetéis de frutas, sucos, refrigerantes e água mineral com e sem gás. Coloque pedaços de frutas para congelar com água, e decore os copos. Pode-se congelar folhas de hortelã, rodelas de limão, rodelas de laranja, metades de morango, uvas inteiras congeladas dão cor e sabor as bebidas.

As comidas são apresentadas em porções pequenas para serem colocadas inteiras na boca, de uma só vez. Se pega com uma mão. Na outra, se segura o copo e o guardanapo para limpar os dedos. Podem ser servidos: pequenos sanduíches, empadas, pastéis, croquetes, quiches, queijos, azeitonas ou torradas com patês. Calcule aproximadamente 5 salgados e 3 doces por pessoa.

A música deve ser sempre em volume mais baixo que as vozes, tanto gravação quanto ao vivo.

O importante é o encontro com pessoas que gostam de você. Tudo muito simples e prático.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Sua opinião é muito importante!

Voltar ao topo