Pular para o conteúdo principal

Momentos finais da tese, a dor

Veja os concursos que estão abertos

Quem já passou por ela sabe. Você quer concluir e encerrar essa etapa tão estressante da vida, embora gostaria de ter mais tempo, voltar ao laboratório, continuar as pesquisas, analisar por outro método, mas não dá mais tempo. Agora é finalizar entregar e esperar a data da defesa.



Só para situar, uma tese é a finalização do doutorado enquanto a dissertação é do mestrado e o trabalho de conclusão de curso (TCC) é o de graduação.  Especificamente, sobre a dor da tese, a  antropóloga Miriam Grossi publicou um artigo que me interessou porque estou acompanhando  de perto mais uma vez, esse momento em casa e também, porque, consequentemente, passo por essa dor. Quem sabe, você lendo, acaba até compreendendo melhor aquele seu amigo que está sofrendo dessa mesma dor!

Que dor é essa? 
dor da escrita da tese, é uma dor que se re-atualiza (em menor escala) cada vez que temos de escrever um artigo para um congresso ou mesmo dar uma aula. Creio que a proposta teórica de Joyce McDougall, psicanalista que vem refletindo nos últimos anos sobre o processo de criação artística e a sua relação com o inconsciente e o corpo, pode nos servir como pano de fundo para entender o processo de criação intelectual, num sentido mais amplo. Nos casos clínicos que sustentam as suas análises, os artistas (escritores, pintores, artistas plásticos) sofrem fisicamente, e é a partir desse sintoma que procuram a psicanálise. McDougall constata que a criação artística é antecedida de doenças, e que os seus analisados (artistas) conseguem produzir artisticamente apenas depois de terem elaborado aquilo que, no inconsciente, embarga a criação — e que é ao mesmo tempo a fonte do processo criativo. A autora vai além da ideia mais corrente de somatização, afirmando que o sofrimento expresso no corpo é uma das formas psíquicas mais recorrentes no processo de criação, e que este sofrimento é parte do próprio processo de criação.

Acredito que o mesmo pode ser dito relativamente ao processo de criar uma tese, e que a sua teoria pode nos ajudar, enquanto orientadores, a entender os sofridos processos pelos quais passam os nossos orientandos. Doenças são muito comuns no momento da escrita da tese. Doenças leves como gripes, resfriados e diarreias até doenças muito mais graves como câncer, problemas cardíacos, sérias infecções, problemas ginecológicos, aí se incluindo tentativas de suicídio (ou até mesmo consecuções). Como orientadores, defrontamo-nos seguidamente com os nossos alunos doentes, submetidos a dores físicas e impedidos de escrever.

Como, então, lidar com este sofrimento?
Tenho-me perguntado, à luz das observações por que nós, respeitamos o sofrimento da escrita apenas quando ele se expressa em doenças graves? Talvez fosse mais saudável se conseguíssemos permitir a nossos alunos a elaboração do que significa o processo criativo de escrever uma tese.

Muito já foi pensado, mas creio que ainda há muito a se elaborar sobre outras etapas, em particular a etapa da escrita de uma tese. Mas existem os prazos, e estes precisam ser cumpridos. Por isso, escreve Miriam, que a "dor da tese" é uma dor não apenas de quem escreve a tese, mas também uma dor de quem orienta, dor que fala também de uma relação que se encerra com o final da tese.



Créditos da foto



Postagens mais visitadas deste blog

21 dias de cuidados minimalistas

Este desafio é pessoal e só depende de você. São 21 dias de cuidados com um lema diário baseado na metodologia Kaisen que diz: um dia não pode terminar sem que um progresso tenha sido realizado. 

A metodologia Kaizen é uma abordagem estruturada que visa assegurar que os processos satisfaçam nossas necessidades, não apenas no momento atual, mas de forma continua ao longo do tempo. O enfoque não consiste em buscar a melhor solução para um momento específico, mas sim desenvolver sistemáticas que garantam a manutenção e aperfeiçoamento a cada dia. A metodologia Kaisen de desafio pessoal consiste em seis estágios: Identificação e seleção das oportunidades de melhoria; estabelecimento de metas de melhoria; análise do processo atual; geração e seleção de alternativas de aperfeiçoamento; implementação das melhorias e avaliação contínua do processo. Vamos começar? 1.Identifique três prioridades para seu dia. Não fique estressado pensando em todo o trabalho que você precisa fazer. Simplesmente faça…

Como organizar uma agenda pessoal

Nossa agenda pessoal envolve muitas atividades diárias, semanais e mensais. Por isso uma boa organização da agenda é super necessária. Veja como planejar e otimizar  sua agenda com sucesso.




Como fazer um planejamento passo-a-passo:
Em primeiro lugar divida sua vida em 3 prioridades permanentes: (vida pessoal, vida familiar e trabalho)
Pessoal – coloque no papel tudo que você deseja para a sua vida: emagrecer, começar academia, parar de fumar, fazer uma lipo, começar um curso de inglês, fazer um curso de culinária, ler 1 livro por mês, usar menos a internet; fazer um clareamento dental...
Família – coloque no papel tudo que envolve sua família: trocar de carro, comprar um apto maior; uma viagem a Disney com as crianças, reformar  e trocar os eletrodomésticos da cozinha, fazer uma 2ª viagem de lua de mel...
Trabalho – coloque no papel seus planos profissionais: aumentar minha carteira de clientes em 50%; alcançar a posição de liderança em... Nas vendas diretas temos a vantagem de construir …

Conheça os licores famosos e como servir

Licor é uma bebida antiga que tem base de destilado, é aromatizado e possui no mínimo, 20% de açúcar. Os mais famosos do mundo vem da Europa porém, há registros históricos sobre povos antigos que consumiam algum tipo de bebida semelhante ao licor.  Licores mais famosos do mundo •   Amaretto Disaronno (Itália): o licor de amêndoas
•    Frangélico (Itália): avelã
•    Pisa Nut Liqueur (Itália): avelã
•    Vermeer Dutch Chocolate Cream (Noruega): chocolate
•    Kahlúa (México): café
•    Tia Maria (jamaica): café
•    Chambord (França): Framboesa
•    Maraschino (Itália): Cereja
•    Limoncello (Itália): limão siciliano
•    Midori (Japão): melão
•    Sortilége (Canadá): maple
•    Cointreau (França): laranja
•    Grand Manier (França): laranja
•    Bénédictine (França): ervas em fórmula secreta criada em 1510.
•    Chartreuse (França): fórmula secreta a base de ervas
•    Jägermeister ( Alemanha): Feito desde 1878 leva 56 tipos de ervas
•    Pernod (França): anis
•    Sambuca Romana (It…

Cinco passos para a organização da casa com base Método KonMari

Enquanto a arrumação é diária e consiste em usar algo e colocá-lo de volta em seu devido lugar, fato que sempre fará parte da nossa vida, a organização é um evento especial, que tem por objetivo colocar a casa em ordem em um único processo. O segredo para a organização eficiente é descartar itens desnecessários e decidir onde guardar o que sobra. Para aproveitar ao máximo as coisas que são importantes, primeiro você precisa se desfazer daquelas  coisas que já não têm mais função e  só ocupam espaço. Confira os cinco passos para organizar sua casa de uma vez por todas!
1. Como organizar as roupas Começando com o mais fácil e deixando o mais difícil para o final, você irá aperfeiçoar, aos poucos, sua capacidade de decisão e quando chegar à última categoria o processo vai parecer simples. Antes de começar a organização das roupas, junte todas as roupas em cima da cama. Para fazer o trabalho com mais eficiência, divida as roupas nas seguintes subcategorias: Blusas (camisas, camisetas, suétere…

Menos é mais, no Princípio 80/20

Aplicar esse princípio no dia a dia significa empreender uma mudança real na maneira de ver e viver a vida. O conceito de que 80% do que queremos é gerado por 20% do que fazemos, significa que somente uma pequena parte do que fazemos é importante de fato. O resto é apenas desperdício. A melhor maneira de aplicar à vida é fazer menos, porque menos é mais quando você se concentra nas poucas atividades realmente importantes como sua felicidade e a das pessoas que ama.

Independente da renda mensal, sempre é possível economizar, investir e multiplicar dinheiro se você estiver menos preocupado com sua carreira e mais envolvido em desfrutar do trabalho. Poupar, mudar de emprego, trabalhar menos horas por dia, descansar mais, conviver mais com seus filhos, economizar com empregada doméstica, fazer orçamentos, não comprar por impulso, são algumas ideias do que é possível fazer para viver com menos. Quando conseguimos fazer uma poupança razoável, ela pode sustentar nossa independência. 
De aco…